segunda-feira, 20 de julho de 2009

PRESENTE CENTENÁRIO


Não poderia ser diferente, ao completar 100 anos do maior clássico do futebol Brasileiro, o Imortal renova os votos de batismo feitos em 1909 e vence de novo o rival ribeirinho.

Claro que não repetimos o placar de 10x0, que provavelmente jamais se repita, mas o placar magro bastou para confirmar que apesar do visível crescimento do Sport Club nesses últimos anos, antiguidade ainda é posto.

Kallfelz, Deppermann, Becker, Carls, Black, Mostardeiro, Brochado, Moreira, Booth, Schroeder e Grunewald devem ter se sentido satisfeitos onde estiverem, pela manutenção da hierarquia no futebol Gaúcho, iniciada por eles as 15 h e 20 min do dia 18/07/1909.

Bastou o primeiro clássico no Olímpico em 2009, sem Celso Roth e seu 3-6-1 e o Grêmio superou com normalidade o vice de tudo. Autuori mais uma vez deu uma demonstração de extrema qualidade, mostrou que pode virar um jogo sem se parar aos berros e chutar garrafas d’água na beira do gramado.

E como é bom ter centro-avante. Maxi López não fazia uma grande partida, não havia produzido nada de muito efetivo, mas fez o que um centroavante deve fazer: estar no lugar certo na hora certa. Ainda mais pra quem tem a responsabilidade de vestir a camisa 16 do Imortal. Jardel deve ter aprovado.

Em Tempo: A diretoria monocopa acertou em partes quando conseguiu um Efeito $u$pen$ivo para liberar um jogador para o clássico. Realmente, quem fez toda a diferença foi o argentino.

Um comentário:

nobreazurra disse...

Teremos um grande jogo hoje aqui, espero uma vitória do Avai, embora reconhecemos a força gremista.

Pesquise no Blog

UA-8936653-1